sábado, 22 de julho de 2017

SBT

Eu tenho medo das Tiquititas.
De verdade.
Ainda mais medo do que eu tenho da Pícara Sonhadora.
Eu tenho medo de quase tudo que passa no SBT, na realidade.
Mas, mesmo assim, eu não consigo parar de assistir.
É quase como se tivesse uma mensagem subliminar aparecendo aleatoriamente na programação.
Outro dia me falaram que tem sim uma mensagem subliminar, que é uma imagem que aparece aleatoriamente durante a programação, falando pra pessoas comprarem produtos da marca Jabuti.
Mas essa imagem deve aparecer bem rápido, porque eu nunca consegui ver.
Enfim, eu nem tenho dinheiro mesmo.

sábado, 15 de julho de 2017

Sutilidades da Língua Portuguêza

Outro dia fizeram uma reforma aqui na delegacia, pra deixar tudo padrão Fifa. Dentre os itens reformados, trocaram a minha cadeira.
Antigamente, uma semana atrás, ela era uma cadeira estáctica, ou seja, sem movimentum.
Daí, agora, ela tem rodinhas para andar pela sala e, mais gozado ainda, ela consegue girar em torno do próprio eixo.
E o fator gozacional mais importante: ela é da marca “Giroflex”:

Isso é extremamente gozado para quem entende um pouco de policiologia, porque aquele objectum que gira com luz em cima da viatura se chama Giroflex também:

Não confundir com a sirene, que é esse objectum que não se mexe, e que só faz barulho, para ilustrar o movimento do Giroflex:

Seria gozado se, ao invés da sirene ficar parada fazendo “uuuuoooo,uuuuoooo,uuuuoooo…” ela só fizesse “uuuuuuuu” e ficasse girando. Daí o barulho resultante seria o primeiro, só que bem mais gozado.
Seria interessante se inventassem uma sirene híbrida com o giroflex. Provavelmente ia ser bem mais barato.
O nome ia ser “Girene” e isso ia fazer eu sempre gozar na hora de ligar a viatura.
O helicóptero da polícia poderia ter algo parecido, um híbrido entre hélices, giroflex e sirene. O nome seria “Siliflex”, que já não é tão gozado.
Mas, voltando ao assunto, já que a minha cadeira nova se chama “Giroflex”, eu poderia colocar ela em cima da viatura, girar sentado nela segurando uma lâmpada vermelha na mão e ficar gritando “uuuuuuuuu…”.
Isso vai ser bem econômico.
Obrigado.

sábado, 8 de julho de 2017

Puga

Eu acho gozado quando as pessoas tem o sobrenome "Puga".
O cão policial aqui da delegacia, por exemplo, poderia ter esse sobrenome.
Só que não.
O sobrenome dele é Comolatti.
Obrigado.

sábado, 1 de julho de 2017

Eficiência Calórica

Ei, pessoal! Olha só o que eu descobri:
Em alguns países da Africa já existe uma inovação tecnológica para reduzir a fome e aumentar a eficiência dos alimentos. O Fandangos líquido:
Quando esse negócio chegar no Brasil vai ser uma loucura.
Vai dar até pra misturar com cerveja.
O ideal seria se desse pra misturar com cerveja e cigarro.
Mas daí teriam que inventar o cigarro líquido também.
Poderiam inventar o Fandangos e a cerveja gasosa.
O meu dia ia ser muito mais dinâmico se eu pudesse simplesmente inalar a comida.
Bom, eu acho que o mais gostoso vai ser o Fandangos líquido de presunto.
Obrigado.

sábado, 24 de junho de 2017

Paradoxo

Outro dia eu gozei tanto com a cara dos bandidos que até o pessoal da defesa dos direitos humanos queria bater em mim.

sábado, 17 de junho de 2017

Ficção Máxima

Hoje eu fui ao cinema ver o filme do Pelé. Daí eu comi bastante Doritos. Eu fiquei com o dedo amarelado. Eu não podia ver que ele estava assim porque a sala do cinema tava escura, ovbiamente. Mas no fundo eu sabia que eu tava com a mão amarela, então eu fiquei lá gozando em silêncio.
Só que daí eu fiquei com medo de ficar com a mão melada até o fim do filme. Podia dar formiga. Então eu esperei até a hora em que o filme começou a mostrar o Maradona e saí nessa hora pra ir ao banheiro.
Quando eu tava no banheiro eu aproveitei pra fazer bastante cocô. Eu sempre aproveito quando estou na rua. A polícia é mal remunerada. Daí eu aproveito pra gastar o papel higiênico em outros lugares. 
Só que daí quando eu estava lá, fazendo o meu cocô, eu ouvi dois jovens que conversavam uma conversa cheia de tópicos criminosos, tais como:
- "Vamos fazer aquela parada que agora a barra tá limpa, he he he."
- "Tá na hora da troca de seguranças na joalheria. Vai ser lá mesmo."
Daí eu decidi entrar na brincadeira. Ainda sentado na privada eu peguei a minha arma e disse:
- "Ah, hoje eu ainda nem prendi ninguém, que peninha."
Daí eu coloquei o cano da minha arma pelo vão de baixo da porta do banheiro em que eu tava, pra ver se eles se assustavam de verdade. Quando eu tava no colégio sempre diziam que eu fazia brincadeiras pesadas, mesmo.
Daí eu fiquei com medo de ficar tempo demais sentado e ter emorróides e saí, com a arma na mão, e dei voz de prisão pros larápios. Era de mentirinha. Eu disse:
"Foi um fragrante. Vocês não sabiam que é crime gozar na cara na polícia? Porque a lei é feita pela sociedade e tem que ser respeitada."
Depois apareceram mais uns policiais, aconteceram mais algumas coisas sem importância, que eu não lembro, e eu fui pra casa. Daí eu cheguei e me lembrei que eu tinha esquecido de ver o resto do filme. Amanhã eu vou lá pedir pra ver o resto sem pagar.
Fin.